Neste guia sectorial, publicado pelo GRACE – Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, em 2014, é feita uma caracterização do sector do turismo, a identificação de riscos, propostas de abordagem e casos de estudos e a identificação de oportunidades.

O sector do turismo é estratégico para o emprego, para a economia e para o ambiente e sociedade pois poderá constituir-se, se regulado, como um elemento fulcral na proteção do meio ambiente e na valorização do património cultural.

O manual aponta para aplicações diversificadas da responsabilidade social para as entidades do setor, como o envolvimento com a comunidade (preferência a colaboradores/as locais); o desenvolvimento de cadeias de valor sustentáveis (comércio justo, fornecedores); a disseminação dos sistemas de gestão (ambiente; qualidade), entre outras.